Festa da Guia
 
 
Até 1913 não existem em mãos documentos que façam abordagem sobre o funcionamento de pavilhões. A partir de 1914, a programação foi realizada no mês de dezembro, com encerramento no dia 30. Somente após tal edição é que tivemos a realização da primeira programação alusiva à santa com passeio. Até os primeiros anos do século passado, acontecia apenas a celebração às 18h00 e em seguida os fiéis se deslocavam até a frente da igreja, onde assistiam a uma queima de fogos, depois, por falta de energia elétrica, o povo se dirigia às suas casas para dormir. Em 1914, a programação das novenas tinham como grandes homenageados almocreves, agricultores, donos de vapores, engenhos, bolandeiras; fazendeiros e criadores, numa predominância da agricultura, como ponto primordial da economia.

 Já em 1915 o insucesso da festa deveu-se a Primeira Guerra Mundial, quando a parte religiosa acontecia apenas durante cinco noites. Em 1917, no período de 5 a 15 de agosto, o brilhantismo foi surpreendente. Em 1926, a programação já era realizada no mês de setembro, organizada por quatro comissões: Central, Jovens, Ornamentação e uma destinada à arrecadação de fundos. A partir de 1929 a concorrência da comunicação atinge o evento, com o surgimento de vários jornais, entre os quais a Fuzarca, Xuxu, Peba, YôYô, Reco-Reco, espião, torpedo, Bomba Atômica, Fantasma, Retardado, Arauto, Careca, Chaleira, a Tesoura, o Alicate, Tubarão, Ficha Fraca.

Acompanhando a evolução dos tempos, a Festa de Nossa Senhora da Guia, ou Festa de Setembro, continua sendo o principal evento do calendário anual da cidade de Patos. Sua programação se desenvolve durante dez dias, de 14 a 24, com opções diversificadas. A parte religiosa é iniciada com uma carreata em homenagem a Padroeira e a São Cristóvão, percorrendo todas as paróquias e culminando na Igreja Catedral, onde acontece à subida da Bandeira, que tremula na torre da Matriz enquanto perdura a festa. Durante nove noites os fiéis participam da celebração a partir das 19h00. O Pavilhão Central, com bebidas, comidas típicas, leilões, bingos e música ao vivo, começa a funcionar sempre a partir das 20h30, ou seja, logo após a novena. Nas principais ruas da cidade muitas são as opções de lazer (parques de diversões, estabelecimentos que comercializam souvenir, bijuterias, brinquedos, alimentação; apresentações artísticas, curiosidades,bebidas, etc). Outros eventos de clube também marcam o período da mais tradicional festa da cidade de Patos.
  
 
 
 
 

 
Top
Paróquia de Nossa Senhora da Guia
Rua Peregrino Filho, 51 | Centro - Patos - PB